Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

06/10/2016 | O que deve constar na vistoria de imóvel para locação

O que deve constar na vistoria de imóvel para locação

 

Alugar um imóvel é uma ótima oportunidade de morar bem, mas implica em uma série de responsabilidades para o locatário, entre elas, a vistoria do imóvel.

 

A vistoria de imóvel é uma prática bastante adotada pela maioria das imobiliárias como forma de atestar quais as condições em que o locatário encontrou o imóvel e, por consequência, como ele deverá entregar ao fim do seu contrato.

O uso do imóvel para habitação, por menor que seja a vigência do contrato, costuma proporcionar desgastes. Por isso, para segurança tanto de locadores quanto de locatários, é importante anexar ao contrato um termo de vistoria do imóvel, que deve ser realizada antes da mudança.

Mesmo quando não exigida, o locatário pode fazer sua própria vistoria de imóvel, registrá-la em cartório e entregar uma via para a imobiliária ou para o locador. Assim, o documento terá efeito legal e servirá de instrumento de segurança para possíveis cobranças quando houver a entrega do imóvel.

E o que deve constar neste laudo? Quais os itens que devem constar na vistoria de imóvel? Confira neste post algumas dicas que irão te ajudar a providenciar este importante documento.

1. Verifique a presença de vazamentos e umidade na pintura

É praxe na locação de um imóvel que uma nova pintura seja realizada antes da entrega das chaves. Porém, é preciso observar se existem paredes molhadas ou até mesmo manchadas ou com mofo. Isso pode indicar vazamentos na parte hidráulica, que poderão ser reparados pela imobiliária ou pelo proprietário.

Caso esses problemas passem despercebidos na vistoria de imóvel, o inquilino pode ser responsabilizado no futuro. Não esqueça de anotar também as cores dos tetos e paredes e, se possível, o tipo de tinta utilizada.

2. Atenção aos itens estruturais ocultos na vistoria de imóvel

As instalações elétrica e hidráulica de uma casa podem esconder vários vícios de utilização que talvez só possam ser percebidos quando se está morando. Nesses casos, como não é possível vistoriar, é aconselhável fazer constar em contrato que os reparos ficarão por conta do proprietário em caso de problemas ocultos.

Mesmo assim, será possível verificar se a caixa de distribuição de energia é nova e se os disjuntores estão em dia, além de verificar se as tomadas são do padrão antigo ou no atual, tripolar, que comporta a maioria dos novos eletrodomésticos.

3. Fotografe danos aparentes

Em qualquer vistoria de imóvel deve constar danos aparentes visíveis como, por exemplo, trincas e rachaduras. Havendo estes tipos de problemas, o locador deve fotografar a avaria e anexar ao laudo. Além do mais, deverá pedir a manutenção ao proprietário caso represente algum risco aos moradores ou até para vizinhos.

Fotografias, aliás, são ótimas aliadas para quem precisa ilustrar um problema detectado na vistoria de imóvel. Utilize-as sempre!

4. Teste os itens de utilização diária

Torneiras, registros, válvulas sanitárias, pias, cubas, entre outros itens que são manuseados diariamente, costumam apresentar desgaste. Por isso, deverão ser todos testados e suas funcionalidades descritas na vistoria.

Louças e metais cujos defeitos apareçam durante a vigência do contrato, ou problemas que não foram detectados durante a vistoria, são de responsabilidade do locador e deverão ser trocados no ato da entrega das chaves. Portanto, fique atento a esses itens durante a vistoria.

5. Confira o funcionamento de portas e janelas

Portas e janelas são itens não apenas essenciais, que configuram comodidade ao morador, como também a segurança da casa. Teste o fechamento de todos eles e também verifique se existe alguma dificuldade ao abrir e fechar fechaduras e trincos.

Assim como em toda vistoria de imóvel, problemas deverão ser comunicados à imobiliária ou ao proprietário que fez a locação. Vidros, maçanetas e venezianas merecem a mesma atenção.

Não deixe de mencionar a pintura desses itens. Mais uma vez, a fotografia ajudará a demonstrar a real situação desses itens.

6. Não esqueça os pisos e revestimentos durante a vistoria de imóvel

A vistoria de um imóvel é uma tarefa detalhista, então precisa ser feita com muito cuidado para não deixar passar nada que possa gerar gastos futuros para o locador. E muitas vezes, durante esse processo, quase sempre são observados aqueles pontos que mais chamam a atenção como portas ou janelas, podendo ser deixados de lado os pisos e revestimentos.

Os pisos e azulejos devem ser descritos e fotografados na vistoria. Existem problemas que só podem ser vistos com o imóvel vazio como, por exemplo, furos realizados para instalação de armários de cozinhas. Quando isso acontece, mesmo que a descrição seja muito bem feita, a fotografia será a mais importante aliada do locador.

7. Olhe para o alto!

O teto de um imóvel também precisa constar na vistoria, principalmente quando ele conta com projeto de iluminação ou acabamento em gesso.

Soquetes, lustres e arandelas deverão ser descritos se existirem. Caso esses itens e as lâmpadas forem citados no laudo da avaliação de imóvel, precisarão estar presentes ao final do contrato. Não esqueça de falar do telhado quando ele existir e mencionar a situação de telhas e madeiramento também.

8. Móveis também precisam constar na vistoria de imóvel

O mais comum na locação residencial é o imóvel estar vazio, pronto para ser ocupado pela mobília do locador. Mas também existem as situações em que o mesmo encontra-se parcialmente ou totalmente mobiliado.

Nestes casos, vale a mesma regra de toda a vistoria de imóvel. Os imóveis que existirem deverão constar detalhadamente no laudo. Portas, dobradiças e maçanetas precisam ser testadas e, assim como em toda a vistoria de imóvel, havendo problemas, estes deverão ser relatados.

A vistoria de imóvel é uma etapa muito importante para quem aluga uma casa. Então, estar atento a todos os seus detalhes e dedicar tempo na sua descrição poderá poupar o locador de problemas futuros.

0