Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

  • +55 (48) 3330 1600 / +55 (48) 9172 9993

03/12/2010 | Reservas para o Réveillon chegam a 85% nos principais destinos turísticos de Santa Catarina

Preços das diárias partem de R$ 150 e podem chegar a R$ 15 mil nos casarões de JurerêOs preços estão praticamente os mesmos, mas a procura, quanta diferença. Nos principais destinos turísticos de Santa Catarina, até 85% das casas e apartamentos de aluguel para a temporada já estão reservados para o Réveillon, por diárias que variam de R$ 150 a R$ 15 mil.Os imóveis mais próximos ao mar são os mais caros - e os primeiros a serem reservados. Profissionais do setor estão empolgados com a procura, que este ano está maior do que em 2009. As reservas para a virada do ano começaram em outubro, enquanto nos últimos anos, a maioria deixou para a última hora.- Acredito que esta temporada vai ser melhor, pelo número de gente interessada e pela situação econômica melhor - avalia Carlos Frichembruder, delegado do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (CRECI) no Norte da Ilha.Nos últimos dois anos, a valorização dos imóveis e a inflação elevaram os preços em 20% em média, na Capital, segundo Frichembruder. A orientação aos proprietários é de não reajustar acima disso, sob o risco de perder mercado.Em outros destinos litorâneos, como São Francisco do Sul, Itapema, Bombinhas e Balneário Camboriú, a média dos reajustes acompanhou o aumento da Capital. A exceção no Estado é Jurerê Internacional, que viu dobrar os preços das diárias no período.A corretora Adriani Marques, dona de uma imobiliária no Norte da Ilha, lembra que, há dois anos, as diárias mais caras custavam em torno de R$ 5 mil no Réveillon. Hoje é possível encontrar imóveis por até R$ 15 mil. E a procura só aumenta.Atores juvenis de novelas globais, executivos de bancos e esportistas estão entre os clientes. Mas em Canasvieiras ou na Praia Brava, também no Norte da Ilha, os preços não diferem muito do ano passado. Frichembruder lembra que a procura pelos imóveis particulares nas praias tradicionais é maior por quem quer economizar com hospedagem e passear bastante, passando pouco tempo em casa.Descontos a partir de janeiroSe a ideia é gastar menos, vale negociar a data do aluguel e a localização. Passar o Réveillon e o Carnaval de frente para o mar é privilégio de quem pode pagar os preços mais altos da temporada, mesmo com o Carnaval no início de março, como será em 2011. Os descontos começam em janeiro e, em fevereiro, os preços podem cair pela metade. A mesma mansão de R$ 10 mil no Réveillon, em Jurerê Internacional, sai por R$ 4 mil em fevereiro, quando começa o período de aulas.- Como o Carnaval será mais afastado da temporada, perigam sobrar imóveis vagos em fevereiro - avisa o delegado.Alguns metros de distância do mar também fazem a diferença no orçamento. Se um apartamento de frente para o mar na Praia Brava da Capital custa R$ 3 mil no pico da temporada, do outro lado da rua um imóvel de padrão similar pode custar R$ 350 a diária. Com 200 metros longe da areia, o preço fica quase dez vezes menor.Fonte: Diário Catarinense. Por Alícia Alão.
0