Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

  • +55 (48) 3330 1600 / +55 (48) 9172 9993

03/06/2014 | Bichos de estimação: qual combina e como cuidar em seu apartamento

Ter um animalzinho de estimação trás inúmeros benefícios à saúde de todos nós. Eles nos trazem alegrias, nos ensinam valores como amor e lealdade e são amigos de verdade para todas as horas.Porém, exigem cuidados especiais, como alimentação adequada, passeios diários e espaço para brincar e se exercitar para que cresçam de forma saudável. Além disso, latem, miam, correm, destroem e tem uma energia inesgotável, o que muitas vezes é motivo de reclamação por parte de vizinhos. Em função disso, muitas pessoas deixam de lado o sonho de ter um animal de estimação por morarem em apartamentos ou locais com espaço reduzido.Mas o que muitos não sabem é que mesmo morando em locais com pouco espaço como apartamentos por exemplo, é possível ter um amigo de 4 patas sem que existam maiores problemas. Mas é claro, que alguns cuidados devem ser tomados para que a relação com o pet seja harmoniosa para todos, sem brigas ou reclamações de vizinhos ou outros moradores do condomínio. A primeira coisa a se saber é o que diz a lei em relação á presença dos peludos no apartamento. Existem alguns condomínios que possuem cláusulas proibindo a presença de animais dentro do apartamento bem como a circulação deles nas dependências do prédio.Se você tiver pouco tempo livre e espaço reduzido, pode optar por um gatinho e cachorros de pequeno porte. Animais de pequeno porte são independentes, principalmente gatos, que gostam de ficar sozinhos em casa por períodos maiores, embora como todo animal, precisa de carinho e dedicação por parte de seu guardião. Gostam de ficar quietos em seu cantinho, desde que tenham água, ração e brinquedos disponíveis. Não necessitam de saídas e passeios diários.Ao contrário, devem ser mantidos "in door", ou seja, dentro dos limites do apartamento para que não tenham acesso às ruas e fiquem sujeitos à maus tratos, brigas, fugas, envenenamentos, atropelamentos e cruzas acidentais. Dessa forma, antes mesmo de levar o gatinho para o apartamento, certifique-se de que todas as janelas e sacadas tenham tela de segurança, o que vai garantir sua tranqüilidade e a proteção de seu mascote. Se você optou por um cachorro, escolha raças pequenas ou médias. As mais adaptadas são: poodle, yorkshire, maltês, fox terrier, shnauzer, pinscher, dachshund, etc. Mesmo que seu cão tenha livre acesso ao apartamento, ele precisa passear e se exercitar. Leve-o para a rua 3 vezes ao dia, por 30 minutos, no mínimo. Cansado seu cão ficará mais tranquilo.Deixe-o solto no apartamento e proporcione um espaço para que ele receba sol diariamente, próximo à uma janela telada ou sacada, por exemplo, o que contribuirá para seu bem estar e saúde. Gatos são animais higiênicos que dispensam banhos em situações normais, e fazem suas necessidades nas caixinhas de areia.Ofereça ração de boa qualidade e água fresca, e mantenha as vacinas e vermífugos em dia. Se você necessita ficar fora de casa por muito tempo, considere a possibilidade de mais um gatinho, pois um fará companhia ao outro. A castração é bem recomendada, pois castrados eles tendem a ficarem mais calmos, educados e dificilmente demarcarão território, tornando a convivência muito mais agradável para todos. Dê preferência para adoção, pois ao adotar você contribui para a diminuição do abandono e deixa de incentivar as criações de fundo de quintal e comércio de animais.Fonte: Blog da MRV
0