Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

  • +55 (48) 3330 1600 / +55 (48) 9172 9993

14/11/2013 | Preço dos apartamentos à venda em Florianópolis aumentou 13,1% neste ano, revela índice calculado pela Fipe

O município teve o segundo maior aumento no preço dos imóveis, dentre 16 cidades pesquisadasPara consultores do setor imobiliário, a diminuição de alvarás emitidos em Florianópolis e seu atrativo turístico influenciaram para que a Capital ocupasse a segunda colocação no estudo.Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBSFlorianópolis é o município com o segundo maior aumento no preço dos apartamentos à venda, segundo o índice FipeZap, divulgado no início deste mês e que leva em consideração 16 cidades do país. Entre janeiro e outubro, o preço dos empreendimentos na Capital subiu 13,1% — superior ao índice oficial de inflação (IPCA), estimado em 4,4% —, abaixo apenas de Curitiba, que ganhou de disparada dos municípios pesquisados, com 33,2% a mais no preço das residências. Para consultores do setor imobiliário, a diminuição de alvarás emitidos em Florianópolis e seu atrativo turístico influenciaram para que a Capital ocupasse a segunda colocação no estudo. O superintendente do Sindicato da Habitação (Secovi) de Florianópolis, Alcides Andrade, comenta que a procura da região como destino turístico e de estudos, além da relação que as pessoas fazem da Capital com a qualidade de vida, torna a procura por imóveis acentuada. O resultado são empreendimentos mais caros, a famosa lei da oferta e procura. Somado a isto, há a influência da redução de 27% dos alvarás liberados para a construção de prédios residenciais no município, na comparação entre janeiro e outubro deste ano e do ano passado, segundo o Sindicato da Construção Civil (Sinduscon) de Florianópolis. O superintendente do Secovi avalia que o congelamento dos alvarás na Capital pela prefeitura, no primeiro trimestre deste ano, pode ter contribuído para o aumento no preço dos imóveis. — Não vai haver redução de preços em Florianópolis daqui para a frente. Em alguns bairros, pode haver mais ou menos crescimento, de acordo com a oferta dos imóveis. Mas, de uma forma geral, haverá constante aumento de preço na região. Diretor da Embraesp acredita em estabilização dos preços de imóveisO diretor da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), Luiz Paulo Pompéia, também acredita que a atração turística da Capital tenha influenciado no aumento de preços dos imóveis. Quem antes tinha o hábito de alugar uma residência para passar a temporada, agora investe em um imóvel para evitar o risco de perder a opção esperada. Ele ressalta que o motivo para Curitiba estar em primeiro lugar é diferente das razões de Florianópolis: a capital do Paraná é vista como uma alternativa para quem evita morar no Rio de Janeiro ou São Paulo, porque é uma metrópole como elas, porém planejada, com controle melhor do trânsito e boas oportunidades de emprego. Diferente do que diz Andrade, o diretor da Embraesp espera uma mudança na marcação de preços dos empreendimentos para os próximos meses. — A tendência é que até o final do ano haja uma estabilização dos preços de imóveis, de uma forma nacional. O mercado imobiliário é cíclico: em um ano temos movimento forte, com muitas construções e ofertas, e no ano seguinte precisamos de uma estagnação para absorver essa oferta. O Índice FipeZap de Preços de Imóveis Anunciados é o primeiro indicador com abrangência nacional que acompanha os preços de venda e locação de imóveis no Brasil. Ele é calculado com base nos anúncios publicados na página do ZAP Imóveis. A Fipe considera apenas os anúncios de apartamentos e leva em conta a localização (bairro), o número de dormitórios e a área útil.Via DC
0