Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

  • +55 (48) 3330 1600 / +55 (48) 9172 9993

07/11/2013 | Reformar ou não um imóvel antes de vendê-lo?

É notório que um imóvel se torna mais atraente quando está reformado, bem projetado ou minuciosamente planejado, como são os casos dos imóveis utilizados pelas construtoras, os conhecidos decorados, com objetivo de conquistar os compradores, fazendo-os imaginar como poderá ser a futura moradia. Porém, o mesmo não é uma regra quando tratamos de venda de imóveis usados.  A pergunta que muitos clientes fazem: "Fazer ou não uma reforma no imóvel antes de vendê-lo?". Essa é uma pergunta muito interessante. Obviamente que um imóvel bem decorado e conservado chama mais a atenção dos interessados do que os imóveis sem nenhuma reforma. Contudo, o que pode agradar a um pode não agradar a outros. A reforma é algo muito pessoal, mas vou apontar, neste artigo, o melhor direcionamento. 
 
A reforma deve ser feita no imóvel para uso pessoal. Mantê-lo conservado fará com que o imóvel não seja depreciado no caso de uma transação imobiliária. E o proprietário terá usufruído das benfeitorias durante o período em que residiu na moradia. 
 
Não é aconselhável a fazer reforma antes de vender a propriedade. Por outro lado, manter o imóvel sempre limpo e organizado e com o mínimo de detalhes pessoais. Renovar pintura e reparar pequenos problemas e defeitos também é importante. 
 
Um imóvel com 15, 20 anos ou mais, desde a sua construção, estando na sua forma original, pode agradar a alguns clientes, pelo preço e pela possibilidade do comprador poder fazer a reforma ao seu gosto particular. Então, neste caso específico, o proprietário pode fazer pequenos reparos e, de preferência, deixar o imóvel bem arejado e com o mínimo de mobília possível. 
 
A reforma requer certa dose de investimento, maiores cuidados e decisões que podem não trazer o resultado financeiro esperado no momento da comercialização do bem imóvel. O alto custo de uma reforma pode não ser recuperado na hora da venda. Isso não é uma regra, mas o risco dessa empreitada pode não compensar.
 
Fonte: Publicidade Imobiliaria
0