Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

  • +55 (48) 3330 1600 / +55 (48) 9172 9993

06/03/2013 | Imóveis usados continuam em alta como investimento e para uso próprio

Mercado mobiliário está favorável a quem investe neste tipo de produto.Quando se fala em aquecimento do mercado imobiliário, pensa-se logo na construção civil e nos lançamentos de imóveis. Mas é interessante notar que o mercado de usados, ou avulsos, no jargão imobiliário, tornou-se muito disputado nos últimos anos e criou boas oportunidades, especialmente para quem deseja obter novos rendimentos. Trata-se de uma fatia bastante ativa: os usados correspondem a cerca de 70% do mercado imobiliário brasileiro.
A estabilidade da economia brasileira favoreceu quem adquire um imóvel, promove uma reforma, e o revende com um valor mais alto. "Até mesmo no mercado americano, onde há uma crise econômica, essa modalidade está indo bem", comenta Renato Teixeira, corretor há mais de 30 anos e presidente da RE/MAX Brasil, maior rede de franquias imobiliárias do País.
 
A compra do usado para futuro rendimento com aluguel também tem se mostrado bastante oportuna. "Os retornos obtidos com a rentabilidade do aluguel estão muito interessantes. A lei do inquilinato propicia garantias jurídicas aos proprietários", comenta Renato.
Dentre as garantias jurídicas, está o prazo de 30 dias para que o inquilino deixe o imóvel no caso de não renovação do contrato. Antes da lei, ele poderia permanecer por até 6 meses no imóvel.
 
O mercado de usados é considerado concorrido também pelo número de pessoas que ascenderam socialmente e desejam uma moradia melhor e mais espaçosa que a anterior, não necessariamente um lançamento – em geral mais caro, devido ao repasse do valor do preço do terreno e das tecnologias empregadas na infraestrutura do condomínio.
 
Outro fator que favoreceu o mercado de usados no Brasil foi a ampliação do oferecimento de crédito, que tornaram-se mais atraentes. De acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e de Poupança (Abecip), nos próximos anos, os brasileiros darão entradas cada vez menores nos imóveis, que chegarão a ter mais de 60% do valor financiado. De acordo com a Abecip, os recursos concedidos pelo sistema brasileiro de poupança e empréstimo para financiamento imobiliário atingiu cerca de R$ 85 milhões em 2012. Para 2013, a entidade projeta crescimento de 15% a 20% em relação ao ano passado.
Para ajudar quem está buscando boas oportunidades em imóveis usados, Renato Teixeira dá algumas dicas:
 
• Visite o imóvel sempre acompanhado do corretor. Depois, converse com ele sobre o produto e faça propostas;
 
• Verifique a estrutura do imóvel com bastante cautela, de preferência durante o dia. Caso encontre alguma situação que considere crítica, contate um especialista (encanador, eletricista, engenheiro, etc);
 
• Caso uma reforma seja necessária, coloque no papel quanto seria gasto, em média, para verificar se o investimento vale a pena;
 
• Imóvel que recebe sol é sempre melhor: além de mais iluminado, há uma chance menor de criação de mofo;
 
• Visite o local onde o imóvel está localizado em diferentes períodos do dia;
 
• Verifique se a região onde ele se encontra atende a todas as suas necessidades.
 
Dicas ao fechar negócio:
 
• Esteja sempre acompanhado de um corretor de imóveis de sua confiança. Ele poderá analisar toda a documentação envolvida no processo de compra do imóvel;
 
• Caso julgue necessário, peça também a opinião de seu advogado;
 
• O corretor de imóveis também pode auxiliar a busca pelo melhor financiamento.Fonte: REDIMOB 
0