Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

29/03/2012 | 57% da classe C quer imóvel

De acordo com levantamento do Instituto Data Popular, 11 milhões de famílias querem casa própria.

O objetivo de 11 milhões de famílias, pertencentes à nova classe média do Brasil, é comprar um imóvel nos próximos dois anos. O número foi divulgado, ontem, pelo Instituto Data Popular. Conforme os dados do estudo "A nova classe média e o mercado de reforma e construção", 57,6% integrantes dessa faixa social pretendem realizar o sonho ser possuidor do próprio lar, em breve.A intenção de compra da classe C supera, inclusive, a das classes A e B (2,9 milhões ou 15,2%) e da D e E (5,2 milhões ou o mesmo que 27,2%). Ao todo, são 19,2 milhões de famílias espalhadas por todo o território nacional com o mesmo desejo.Mais da metade da nova classe média pretende reformar ou adquirir um imóvel nos próximos anos, o que significa que o mercado da reforma e construção deve abrir os olhos para este consumidor, que já responde por 11 milhões de famílias que desejam colocar o sonho da casa própria em prática, reforça o sócio diretor do Instituto, Renato Meirelles, reforçando a importância para a economia da mudança de comportamento da classe C. A pesquisa aponta também que 70,8% dos domicílios da classe média estão quitados, ante 73,7% e 73,1% das classes A e B, respectivamente, e 69,5% e 73,7% das classes D e E.O levantamento mostrou ainda que tipo de imóvel predomina em cada faixa social.Na alta renda, as casas representam 66,5% dos imóveis, enquanto que na classe média, 92,1%. Já na parte da população mais pobre, o percentual é ainda maior, 97,4%. Entre os que moram em apartamento, boa parte pertence à alta renda (33,4%), seguida pela classe média (7,6%) e a baixa renda(2,2%).Quando o assunto é reforma, mais uma vez a nova classe média se destaca mais uma vez. No total, 24,5 milhões de famílias dizem ter a intenção, com 57,8% dessa faixa de renda dizendo que pretendem reformar seu imóvel nos próximos 12 meses, o mesmo que 14,2 milhões. Outros 13,9% (3,4 milhões) são das camadas A e B, e 28,3% (6,9 milhões) das classes D e E.A pesquisa também explorou os cômodos que têm predileção em serem reformados. "Os brasileiros em geral apontam o quarto como o cômodo preferido da casa, por ser este o seu local de repouso e, algumas vezes, de privacidade. A sala é citada como segunda opção, mas é sempre priorizada na hora de decorar, pois é o lugar onde todos recebem as visitas", conta Renato.Poupança

Os bancos concederam R$ 10,8 bilhões em empréstimos com recursos da caderneta de poupança para a construção e compra de imóveis no primeiro bimestre, com aumento de 10,2% ante igual intervalo em 2011.

Considerando apenas fevereiro, foram R$ 5,11 bilhões, com variação negativa de 1% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com os dados divulgados hoje pela Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).

Obras em casa

14,2 milhões de famílias inseridas na nova classe média brasileira desejam reformar imóvel em até dois anos, o que equivale a 57,8% do total de 24,5 milhões.Fonte: REDIMOB

0