Comprar, vender, aluguel Casas e apartamentos em Florianópolis, Grande Florianópolis, São José

  • +55 (48) 3330 1600 / +55 (48) 9172 9993

05/03/2012 | Mão de obra deixa o preço da reforma mais alto

O preço da mão de obra tem aumentado os custos para quem vai reformar ou construir. De acordo com dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), houve um aumento atípico para janeiro, mês em que a tendência dos preços do setor é estarem mais em conta. O grupo ‘Reparos’, que abrange valores de materiais e do serviço, subiu 1,2% na Região Metropolitana de São Paulo, duas vezes a inflação geral, que foi de 0,53%.
O material de construção, em sua maioria, teve deflação de 0,13% ante o mesmo período do ano passado, diz Claudio Conz, presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco).
Segundo ele, A pressão é por causa da mão de obra que está mais cara. Um dos motivos é o aumento da carga tributária. Há um processo de formalização das atividades dos profissionais, que passaram a dar nota fiscal, ter contador. Esse gasto é repassado na hora de cobrar pelo serviço.
Também foi registrado um aumento de quase 10% nos salários dos trabalhadores da construção civil em 2011. Felizmente, "porque sempre foi um trabalho mal pago", diz Antonio de Sousa Ramalho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP). Ele afirma que, mesmo com a melhora, 69% dos profissionais ainda não têm registro em carteira. Mas concorda que foram os salários mais justos que impactaram no índice de janeiro. A explicação para essa futura alta é a concorrência.
Há previsão de nos próximos meses desembarcarem no Brasil profissionais especializados de países em crise econômica, como Portugal e Espanha.
Fonte: ESTADÃO
0